Vencedores do Prêmio Gerdau Melhores da Terra levam tecnologia a produtores de todos os portes

Neste ano, o prêmio registrou nove vencedores, dos Estados do RS, PR, SP e RJ. A Comissão Julgadora percorreu quase 50 mil quilômetros e entrevistou 442 produtores para definir os vencedores da categoria Destaque

A 27ª edição do Prêmio Gerdau Melhores da Terra, maior premiação da América do Sul para o setor de máquinas e equipamentos agrícolas, tem nove vencedores, entre eles seis máquinas e equipamentos, dois trabalhos científicos e uma invenção. Os vencedores são dos Estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. Os troféus serão entregues no dia 2 de setembro, às 11h30, na Gerdau Riograndense, localizada em Sapucaia do Sul (Av. Borges de Medeiros, 650).

Em 2009, o Prêmio registrou 215 inscritos em suas três categorias: Destaque (48), Novidade (53) e Pesquisa & Desenvolvimento (114). Para avaliar os inscritos na categoria Destaque, a Comissão Julgadora percorreu 47.274 quilômetros no Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai e entrevistou 442 usuários dos equipamentos. Desde a primeira edição, já são 2,3 mil inscritos, 203 premiados e 5,6 mil usuários entrevistados.

Com um total de 101 máquinas e equipamentos inscritos em 2009, as categorias Destaque e Novidade registraram um aumento de quase 80% no número de participantes em relação a 2008. “Isso mostra que, neste momento em que os produtores rurais demandam soluções que aumentem a produtividade e a eficiência de suas propriedades, os fabricantes têm respondido com novas opções, aliando tecnologia e foco na qualidade”, afirma Claudio Gerdau Johannpeter, Diretor-Geral de Operações da Gerdau (COO) e Coordenador-Geral do Prêmio Gerdau Melhores da Terra. “É gratificante verificar que participamos desse movimento por meio do Prêmio Gerdau Melhores da Terra, que contribui para o desenvolvimento da indústria de máquinas e equipamentos agrícolas há 27 anos.”

Segundo o professor Luiz Fernando Coelho de Souza, coordenador da Comissão Julgadora do prêmio, a tecnologia vem sendo aplicada também em equipamentos voltados para pequenos e médios produtores, sem privilegiar apenas as máquinas de grande porte. “Isso estabelece um novo paradigma: o produtor familiar, ao ter acesso a uma tecnologia avançada, mecaniza sua propriedade, aumenta a produtividade e reduz sua carga de trabalho”, diz o professor Coelho.

Os membros da Comissão visitaram pessoalmente as propriedades onde as máquinas e equipamentos inscritos no prêmio são utilizados, para verificar in loco seu desempenho. A partir dessas entrevistas foram elaborados relatórios analíticos sobre todos os inscritos na categoria Destaque, vencedores ou não, com uma avaliação completa sobre cada produto. Os relatórios serão entregues aos fabricantes, constituindo-se em uma verdadeira consultoria gratuita para as empresas. "Esta é uma importante ferramenta de avaliação que, ano a ano, contribui de forma expressiva para o aperfeiçoamento dos produtos e processos do agronegócio", afirma Coelho.

Pela primeira vez, a categoria Novidade teve duas etapas de avaliação: a primeira na Agrishow, realizada em Ribeirão Preto (SP) no mês de abril e a segunda na Expointer, antes da abertura da feira. Concorreram à modalidade lançamentos realizados após as feiras Agrishow e Expointer de 2008, e participantes das edições 2009 dos dois eventos. Já as invenções e trabalhos científicos inscritos em Pesquisa & Desenvolvimento foram avaliados por uma Comissão Julgadora especial, formada por dois especialistas na área das ciências agrárias.

Os Vencedores

Categoria Destaque

Trator TL 75E, da New Holland, vence troféu ouro

A categoria Destaque avalia as máquinas e equipamentos que estão disponíveis no mercado há mais de um ano. A qualidade dos equipamentos é avalizada por meio dos depoimentos dos usuários e pela análise técnica da Comissão Julgadora. No total, três produtos foram reconhecidos: um troféu ouro e dois troféus prata.

O troféu ouro foi concedido ao Trator TL 75E, fabricado pela New Holland, de Curitiba (PR). Dotado de média potência, o trator atende uma ampla gama de atividades típicas da agricultura familiar, como a cultura de grãos, de hortaliças e de frutas e a pecuária. Dessa forma, reduz a carga de trabalho e oferece mais conforto, rendimento, segurança e baixo gasto com combustível. Sua aquisição é facilitada por programas públicos de financiamento, o que permite o acesso dos pequenos produtores ao equipamento.

Os dois ganhadores do troféu prata nesta categoria são do Estado do Rio Grande do Sul: o Vagão Tratador VF TM 4.0 RS-15, da Ipacol Máquinas Agrícolas, de Veranópolis, e o Secador KW ADS 100 Coluna, da Kepler Weber.

O equipamento da Ipacol é utilizado no recolhimento, na mistura e na distribuição de alimentos para os animais, preferencialmente gado de leite. O vagão tratador trabalha de forma automática, recolhendo o alimento de um silo e o misturando com outros insumos definidos pelo produtor, com rapidez e precisão. O equipamento deixa o produto mais homogêneo, o que reduz a quantidade de sobras e evita o desperdício. Além disso, diminui a carga de trabalho e libera o agricultor para outras atividades na propriedade familiar.

Já a máquina da Kepler Weber destina-se à secagem de grãos de milho, soja, arroz e trigo, visando o seu armazenamento e comercialização. O secador se vale de uma tecnologia desenvolvida com o objetivo de obter uma boa qualidade de grãos com economia de tempo e energia, que é reconhecida e aprovada pelos usuários entrevistados pela Comissão Julgadora do prêmio.

Categoria Novidade

Semeadora, pulverizador e trator são premiados

Da mesma forma que na categoria Destaque, três equipamentos foram reconhecidos na categoria Novidade, que reuniu inscrições de novos produtos lançados no mercado.

A semeadora Panther Precision obteve o troféu ouro. Fabricada pela Vence Tudo, de Ibirubá (RS), a máquina incorporou conceitos inovadores para a aplicação de fertilizantes e sementes. Ela permite aplicar insumos em taxa variável de acordo com as necessidades de cada propriedade, obtendo assim melhores resultados para a produção do homem do campo.

Um dos troféus prata foi obtido pelo Turbopulverizador Topspray, da Herbicat, empresa de Catanduva (SP). A máquina é utilizada para aplicação de defensivos agrícolas em pomares de médio e grande porte, principalmente de frutas cítricas. O equipamento permite aplicar o produto de forma a atingir toda a árvore, inclusive a parte interna da copa. Essa aplicação é eficiente, pois alcança a maior parte dos frutos, e proporciona economia de energia, água e insumos. Como ela diminuiu a quantidade necessária de defensivos para aplicação, também reduz o impacto ambiental.

O segundo troféu prata foi concedido ao trator Magnum 305, fabricado no Brasil pela Case IH, de Curitiba (PR). O trator, o único de rodas com potência de 305 cavalos produzido no País, preenche uma importante lacuna entre as faixas de potência demandadas pelas grandes lavouras de grãos e cana-de-açúcar. O equipamento incorpora modernos sistemas informatizados de controle de operações e desempenho.


Categoria Pesquisa & Desenvolvimento

Trabalhos acadêmicos e invenção para o manejo de adubo orgânico foram premiados

Soluções práticas criadas para o manejo da água e para o monitoramento do solo foram reconhecidas nos níveis Estudante e Profissional da categoria, respectivamente. Entre os estudantes, foi reconhecido o trabalho intitulado “Avaliação de um Dispositivo Acionador para Sistemas de Irrigação”, desenvolvido no curso de Engenharia Agrícola da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. O primeiro autor do trabalho é Hermes Soares da Rocha.

O estudo aborda o manejo racional da água por meio de dispositivo acionador de sistemas de irrigação. O trabalho foi voltado para culturas praticadas principalmente pela agricultura familiar, como a olericultura (cultivo de hortaliças que engloba culturas folhosas, raízes, bulbos, tubérculos e frutos diversos). O dispositivo substitui a automação da irrigação por temporizadores, na qual o horário e a duração da rega são fixos e não levam em consideração a variação da umidade do solo e o estágio de desenvolvimento das plantas.

Entre os profissionais, o trabalho premiado é “Construção e Validação de Sondas de TDR para o Monitoramento Ambiental”, realizado na Universidade de Taubaté (SP). O autor principal do estudo é Bruno de Lima Santoro.

No projeto, foi desenvolvida uma sonda de baixo custo para realização da técnica de reflectometria no domínio do tempo, conhecida como TDR, que permite a medição instantânea da condutividade elétrica, da umidade do solo e de outros aspectos das condições químicas da lavoura.

Em linha com a tendência atual de intensificação do uso de equipamentos para a agricultura de precisão, o objetivo do estudo foi tornar a técnica TDR uma ferramenta de manejo ambiental mais acessível. O equipamento pode ser utilizado para o manejo ambiental em casos nos quais seja necessária uma tomada rápida de decisão, como na adubação do solo pela técnica de fertirrigação, que utiliza a água para distribuir os nutrientes. Pode também ter diversas outras aplicações, como detecção de umidade em silos de grãos ou identificação de vazamentos em barragens de terra ou até mesmo concreto.

No nível Inventor, o premiado foi o agricultor Edmar da Silva Macedo, da cidade de Vila Maria, na região Norte do Rio Grande do Sul. Em função de uma necessidade de mecanizar o recolhimento de dejetos animais nos estábulos de gado leiteiro, o agricultor criou um pequeno veículo automotor, chamado de Estrumaq. O manejo desse tipo de material representa um dos principais problemas das pequenas e médias propriedades que desenvolvem a pecuária e avicultura.

A máquina conta com uma lâmina frontal utilizada para recolher os dejetos. Pode ainda  ser usada para uniformizar a “cama de aviários”, substrato utilizado em criadouros de aves que, após o uso, pode ser aproveitado como adubo. Como essas são atividades que envolvem riscos à saúde do produtor, o equipamento contribui para a melhoria da qualidade de vida dos criadores de gado e de frango. A máquina também reduz em muito o tempo necessário para essas atividades, além de diminuir o esforço empreendido.

O equipamento revela-se como uma solução ao sério problema de manejo de dejetos animais presente em todo o processo criatório. É um equipamento operacional e é indicado para propriedades de bovinocultura de leite ou criação de aves, desenvolvidas por pequenos e médios produtores.

São parceiros do Prêmio Gerdau Melhores da Terra a Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária, Pesca e Agronegócio do Rio Grande do Sul, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Estado do Paraná, a Feira Expointer, o Instituto Nacional de Investigación Agropecuaria do Chile (INIA), o Instituto Nacional de Tecnología Agropecuaria da Argentina (INTA), a Associação Brasileira de Engenharia Agrícola (SBEA) e a Feira Agrishow.

Sobre a Gerdau

A Gerdau é líder na produção de aços longos nas Américas e uma das maiores fornecedoras de aços longos especiais no mundo. Possui presença industrial em 14 países, com operações nas Américas, na Europa e na Ásia, as quais somam uma capacidade instalada de 26 milhões de toneladas de aço. É a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, por ano, cerca de 16 milhões de toneladas de sucata em aço. Com mais de 140 mil acionistas, as empresas de capital aberto da Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo (Bovespa: GGBR4, GGBR3, GOAU4, GOAU3 e AVIL3), Nova Iorque (Nyse: GNA, GGB), Toronto (GNA: TO), Madri (Latibex: XGGB) e Lima (BVL: SIDERC1).

Assessoria de imprensa - (51) 3323-2170

imprensa@gerdau.com.br

www.gerdau.com.br

 
 
« Back
De
Nome
Para
Nome
E-mail