Receita Líquida da Gerdau cresce 5% em 2013

Press Release

- Receita líquida da Gerdau alcança R$ 39,9 bilhões em 2013
 
- Geração de caixa operacional (EBITDA) atinge R$ 4,8 bilhões, 14,6% a mais frente a 2012
 
- Investimentos em ativo imobilizado (CAPEX) chegam a R$ 2,6 bilhões no ano
 
A Gerdau encerrou o ano de 2013 com receita líquida consolidada de R$ 39,9 bilhões, 5% a mais sobre o ano anterior. No mesmo período, as vendas físicas consolidadas, de 18,5 milhões de toneladas, mantiveram-se estáveis perante 2012, ao passo que a produção de aço foi de 18 milhões de toneladas, volume 4,8% menor. A redução da produção refletiu principalmente o esforço de redução de estoques da Empresa, o que resultou na otimização do seu capital de giro.
 
A geração de caixa operacional consolidada (EBITDA), por sua vez, cresceu 14,6% sobre o ano anterior, alcançando R$ 4,8 bilhões, enquanto que o lucro líquido consolidado chegou a R$ 1,7 bilhão, apresentando 13,2% de acréscimo. 
 
Em relação ao quarto trimestre, o desempenho da Gerdau também apresentou evolução frente ao mesmo período do ano anterior. A receita líquida cresceu 14,8%, para R$ 10,3 bilhões, e as entregas tiveram 5,5% de expansão, atingindo 4,6 milhões de toneladas. A produção de aço consolidada foi de 4,4 milhões de toneladas no período de setembro a dezembro de 2013, 6,2% a mais frente o quarto trimestre de 2012. No período, a geração de caixa operacional (EBITDA) foi de R$ 1,4 bilhão e o lucro líquido chegou a R$ 492 milhões.
 
“O melhor desempenho da Gerdau em 2013 reflete o esforço em aprimorar a eficiência de nossas operações e a evolução de alguns mercados, apesar de terem apresentado crescimento aquém do esperado. Os resultados desse esforço de gestão podem ser observados, por exemplo, pela redução de quase R$ 1 bilhão de capital de giro no exercício, desconsiderando a variação cambial, o que ampliou a liquidez e melhorou os indicadores de endividamento da Empresa. Ao longo desse ano, também alcançamos desafios importantes no Brasil, com a plena integração das operações de aços longos, o início da produção de aços planos e a expansão das atividades de mineração. O laminador de bobinas a quente, em Minas Gerais, encontra-se em pleno andamento, produzindo com qualidade e atendendo as expectativas de nossos clientes. Também ampliamos a capacidade instalada mundial em aços especiais, com investimentos no Brasil e nos Estados Unidos, além de termos completado o 1º ano de operação na Índia. Acreditamos que esse conjunto de iniciativas deve contribuir para os resultados da Empresa ao longo dos próximos exercícios”, afirma o diretor-presidente da Gerdau, André B. Gerdau Johannpeter.
 
Durante o exercício de 2013, o cenário econômico global se refletiu no desempenho das vendas das operações da Gerdau, com efeitos distintos de acordo com a região geográfica e o segmento de atuação. As vendas para o mercado interno brasileiro (não inclui as usinas de aços especiais) somaram 5,9 milhões de toneladas, 10,6% a mais sobre 2012, incluindo as vendas de produtos semi-acabados (placas e tarugos) e de laminados. As exportações a partir do Brasil, de 1,4 milhão de toneladas, foram 29,4% menores em virtude da menor demanda no mercado internacional e do excesso de capacidade instalada de aço no mundo.
 
Nos demais países da América Latina (não inclui operações no Brasil), foram comercializados 2,8 milhões de toneladas em 2013, 3,7% de expansão no volume de vendas. No Canadá e Estados Unidos (não inclui usinas de aços especiais), houve 5,1% de queda nas vendas, que foram de 6,1 milhões de toneladas, devido à crescente participação de mercado dos produtos importados. Já na operação de aços especiais (inclui usinas no Brasil, Estados Unidos, Espanha e Índia), foram comercializados 2,9 milhões de toneladas, 7,5% de acréscimo em relação a 2012.
 
Investimentos chegam a R$ 2,6 bilhões em 2013
 
No exercício, a Gerdau destinou R$ 2,6 bilhões para investimentos em ativo imobilizado (CAPEX) principalmente para projetos já em andamento. Nesse sentido, destacam-se a conclusão da instalação do laminador de bobinas a quente em Ouro Branco, com capacidade instalada de 800 mil toneladas de aço por ano, e a expansão das atividades de mineração, ambas iniciativas localizadas em Minas Gerais. Em 2013, entrou em operação a segunda unidade de tratamento de minério de ferro em Miguel Burnier (MG), o que elevou a capacidade de produção da Companhia para 11,5 milhões de toneladas por ano. No segmento de aços especiais, começaram a operar em 2013 o novo laminador na usina de Pindamonhangaba (SP), o lingotamento contínuo em Monroe (Estados Unidos), a laminação e a primeira linha de inspeção de barras na Índia, país onde também ocorreu a modernização da aciaria.
 
Além do montante de R$ 2,6 bilhões em investimentos, destaca-se o andamento da construção da nova usina produtora de perfis estruturais no México, por meio da joint venture Gerdau Corsa. A maioria dos equipamentos já foi entregue pelos fabricantes e as obras civis estão em plena execução. A nova unidade deverá entrar em operação em 2015, com capacidade instalada anual de 1 milhão de toneladas de aço e 700 mil toneladas de laminados.
    
Pagamento de dividendos será realizado em 17 de março
No dia 17 de março, as empresas de capital aberto Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. pagarão dividendos relativos ao quarto trimestre de 2013. Serão destinados R$ 119,3 milhões para os acionistas da Gerdau S.A. (R$ 0,07 por ação) e R$ 32,5 milhões para os da Metalúrgica Gerdau S.A. (R$ 0,08 por ação). No acumulado do ano, a remuneração aos acionistas da Gerdau S.A. atingirá R$ 476,7 milhões (R$ 0,28 por ação) e da Metalúrgica Gerdau, R$ 150,4 milhões (R$ 0,37 por ação).
 
Sobre a Gerdau
A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços longos especiais do mundo. Recentemente, passou também a atuar em dois novos mercados no Brasil, com a produção própria de aços planos e a expansão das atividades de minério de ferro, iniciativas que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade de suas operações. Com mais de 45 mil colaboradores, a Gerdau possui operações industriais em 14 países – nas Américas, na Europa e na Ásia –, as quais somam uma capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas de aço por ano. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. Com mais de 120 mil acionistas, as ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.
 
 
Porto Alegre, 21 de fevereiro de 2014.
Assessoria de imprensa – 51 3323-2170
imprensa@gerdau.com.br
 
 
 
« Back
De
Nome
Para
Nome
E-mail