Prêmio Gerdau Melhores da Terra tem 11 vencedores

A 25ª edição do Prêmio Gerdau Melhores da Terra, maior premiação da América do Sul para o setor de máquinas e equipamentos agrícolas, tem 11 vencedores, entre eles nove máquinas e equipamentos agrícolas e dois trabalhos científicos.

A 25ª edição do Prêmio Gerdau Melhores da Terra, maior premiação da América do Sul para o setor de máquinas e equipamentos agrícolas, tem 11 vencedores, entre eles nove máquinas e equipamentos agrícolas e dois trabalhos científicos. Os troféus serão entregues no dia 29, às 11h30, na Gerdau Riograndense, localizada em Sapucaia do Sul (Av. Borges de Medeiros, 650).
 
Em 2007, o Prêmio alcançou uma marca recorde de inscritos em duas de suas três categorias: Destaque (49) e Pesquisa & Desenvolvimento (516). Na categoria Novidade, o número de inscrições foi igual ao de 2006 (35). No total, foram 600 participantes.
 
Para avaliar os inscritos na categoria Destaque, que obteve inscrições do Brasil, Chile e Argentina, a comissão julgadora percorreu mais de 69 mil quilômetros (o equivalente a 1,7 volta ao redor do planeta Terra pela Linha do Equador) e entrevistou 592 usuários dos equipamentos. Os membros da comissão visitaram pessoalmente os locais onde as máquinas e equipamentos são utilizados, para verificar seu desempenho.
 
Este contato direto com os produtores é o principal diferencial do prêmio, segundo o prof. Luiz Fernando Coelho de Souza, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e coordenador da Comissão Julgadora da premiação. “O produtor rural sabe exatamente o que quer. É exigente em termos de máquinas, equipamentos e tecnologias. Suas demandas por conhecimento e assistência técnica, em todos os níveis, é muito grande.”
 
A partir das entrevistas com os produtores, a organização do prêmio elabora relatórios analíticos sobre os inscritos na categoria Destaque, vencedores ou não, com observações sobre os pontos fortes e fracos de cada produto. Os relatórios, confidenciais, são entregues aos fabricantes das máquinas, o que constitui uma importante ferramenta de avaliação e contribui significativamente para o aperfeiçoamento de produtos e processos.
 
Os inscritos na categoria Novidade foram avaliados nos estandes das empresas na própria Expointer, antes da abertura da feira. Concorrem à modalidade inovações tecnológicas lançadas no mercado há, no máximo, um ano (após a Expointer 2006) e participantes da edição deste ano. Já os trabalhos científicos inscritos em Pesquisa e Desenvolvimento foram avaliados por uma comissão julgadora especial, formada por seis especialistas em mecanização agrícola. A categoria registrou inscrições do Brasil, Argentina e Colômbia.
 
Os Vencedores

Categoria Destaque
 
Pulverizador Arrozeiro TARRAN 3000 recebe troféu ouro
 
Nesta categoria foram destacados cinco equipamentos. Além do troféu ouro e dois destaques prata, foram concedidos dois prêmios especiais para as indústrias argentina e chilena de máquinas e equipamentos agrícolas.
 
O troféu ouro foi conferido para o Pulverizador Arrozeiro TARRAN 3000, da Stara S/A Indústria de Implementos Agrícolas, do Rio Grande do Sul. O equipamento destaca-se pela tecnologia avançada, que proporciona maior proteção ao meio ambiente e segurança ao produtor – o pulverizador é preciso na aplicação de produtos agroquímicos em lavouras de arroz irrigado. Além disso, o equipamento apresenta grande mobilidade, superando as dificuldades do terreno e causando danos mínimos às taipas de contenção de água nas lavouras.
 
Os ganhadores do troféu prata na categoria Destaque foram a Plataforma para Colheita de Milho da GTS do Brasil (Santa Catarina) e a Semeadora Hidráulica Múltipla SHM 15/17, da Semeato Indústria e Comércio (Rio Grande do Sul).
 
O equipamento da GTS foi escolhido pela sua capacidade de aliar segurança para o usuário, durabilidade e desempenho na colheita. A plataforma é leve e sua forma adapta-se a qualquer tipo de colhedora. Suas características operacionais proporcionam alto rendimento para o produtor, evitando perdas no processo de colheita do milho.
 
Já a Semeadora Hidráulica Múltipla SHM 15/17 foi reconhecida pela qualidade na fabricação, desempenho no campo, qualidade das informações prestadas na entrega da máquina e assistência técnica. O equipamento ajudou a consolidar o sistema de plantio direto de culturas de inverno e verão no Mercosul (grãos finos, graúdos e pastagem).
 
Nessa edição, a comissão julgadora da premiação concedeu dois prêmios especiais para as indústrias argentina e chilena, como forma de reconhecer os avanços do setor e incentivar as indústrias de máquinas e equipamentos destes países.
 
O Cabezal para Cosecha de Maiz, modelo 2000, do fabricante Carlos Mainero y Cia. (província de Córdoba), foi o equipamento destaque da indústria argentina. A plataforma para colheita de milho foi destacada pelos usuários pela facilidade de operação, qualidade, alta capacidade operacional, simplicidade e baixa manutenção. O produto também opera de forma eficaz em condições adversas, como, por exemplo, quando há alta incidência de ervas daninhas na lavoura.
 
O equipamento Rodillo Moldeador, fabricado pela empresa familiar do engenheiro agrônomo Jaime Quijada, de Santiago, foi o destaque do Chile. É utilizado para preparar o leito para semear em camalhões, elevações semelhantes a canteiros para plantio de hortaliças e batatas, um sistema muito utilizado no país. O prêmio especial foi concedido pelo empenho da empresa em desenvolver o setor de máquinas e equipamentos agrícolas no Chile.

Categoria Novidade
 
Duas colhedoras, um trator e uma balança são os premiados
 
Quatro equipamentos mereceram o reconhecimento na categoria Novidade: um com o troféu ouro, dois com o troféu prata e um prêmio especial.
 
A empresa ganhadora do troféu ouro é a AGCO do Brasil Comércio e Indústria, do Rio Grande do Sul, fabricante da Colhedora Autopropelida de Grãos MF 9790 ATR. O produto conta com inovações consistentes, principalmente na uniformidade do corte, na alimentação e no mecanismo de trilha, movido por um motor hidráulico.
 
O equipamento inclui ainda recursos informatizados de medição da umidade dos grãos e cálculo da produtividade por área colhida e é ambientalmente correto: seus pneus são capazes de minimizar potenciais danos ao solo, em função da compactação proporcionada pelo peso da máquina, e seu motor eletrônico é de baixa emissão, atendendo à legislação internacional de proteção ambiental.
 
Já o Trator Agrícola TT3880F, produzido pela CNH Latin América (Paraná), recebeu um troféu prata. O equipamento apresenta novo design, desenvolvido especialmente para a operação em pomares e lavouras de café. Suas dimensões reduzidas, aliadas à direção hidráulica, resultam num pequeno raio de giro e boa dirigibilidade em áreas restritas.
 
Além disso, o TT3880F pode operar com tração nas quatro rodas, oferecendo mais segurança em áreas em declive, comuns em pomares e cafezais. O veículo opera em velocidades reduzidas (até 0,7km/hora) e apresenta um baixo consumo para sua faixa de potência.
 
O outro troféu prata da categoria Novidade foi concedido à Colhedora de Forragens de Área Total CAT 1200, da Nogueira Indústria e Comércio de Implementos e Máquinas Agrícolas (São Paulo). O equipamento adapta-se a diferentes culturas, permitindo a colheita em qualquer sentido nos cultivos em linha (milho, sorgo, cana) e em diferentes espaçamentos, com grande capacidade operacional.
 
A colhedora oferece a possibilidade da reversão do acionamento, o que permite a operação em marcha à ré para a colheita das primeiras linhas da plantação. Isso dispensa o tradicional corte e alimentação manuais. Além disso, ela pode quebrar os grãos na colheita de milho, o que melhora a qualidade da ração fornecida aos animais – essa forragem é muito utilizada para a alimentação do gado.
 
A Balança para Pesagem de Aves Integra-PRO SP-22, da Agromarau Indústria e Comércio (Rio Grande do Sul), foi contemplada com o prêmio especial em razão de sua importância estratégica. Qualquer redução de perdas nesse setor é positiva para a cadeia produtiva – o Brasil produz nove milhões de toneladas de carne de frango por ano.
 
O sistema da Agromarau inova ao proporcionar o acompanhamento dos dados de pesagem das aves em tempo real, facilitando a obtenção da uniformidade dos lotes, uma requisição dos mercados internacionais. É um bom exemplo de como a zootecnia de precisão pode otimizar os processos produtivos e aumentar a produtividade da empresa.

Categoria Pesquisa e Desenvolvimento
 
Inscrições batem recorde, com 516 participantes
 
Em 2007, as inscrições para a categoria Pesquisa e Desenvolvimento foram ampliadas para todas as áreas da engenharia agrícola. Até a edição passada, apenas trabalhos da mecanização agrícola podiam concorrer ao prêmio. Nesse ano, também puderam participar trabalhos das áreas de construções rurais e ambiência, energia na agricultura, engenharia de água e solo, ciência e tecnologia pós-colheita, topografia, fotogrametria, sensoriamento remoto e ensino, pesquisa, extensão e política profissional. Os 516 trabalhos científicos foram analisados em dois grupos: estudantes e profissionais.
 
Entre os profissionais, foi escolhido o trabalho Unidade móvel de auxílio à colheita (Unimac) para tomate de mesa, da Faculdade de Engenharia Agrícola da Unicamp (São Paulo). Os autores são Marcos David Ferreira, Oscar A. Braunbeck e Augusto César Sanchez.
 
O estudo apresenta o projeto de construção de uma máquina para auxiliar na colheita de tomate, a Unimac. O equipamento realiza as operações de colheita, classificação e embalagem e é capaz de reduzir significativamente as perdas de produto. Além disso, ele diminui em até oito vezes o tempo gasto no processo, quando comparado ao método convencional. Sua capacidade produtiva é estimada em duas toneladas/hora de tomates colhidos, classificados e embalados.
 
O trabalho vencedor entre os estudantes vem da Universidade Federal do Ceará (UFC) e é intitulado Desenvolvimento de sistema de rádio aquisição de dados para sensoriamento de umidade e temperatura do solo e atuação em sistemas de irrigação. O estudo foi elaborado pelo estudante de mestrado Clemilson C. Santos, orientado pelo prof. Adunias dos S. Teixeira.
 
Os pesquisadores desenvolveram um sistema de aquisição e controle de dados, via rádio freqüência, para o monitoramento de irrigação pressurizada. O objetivo é otimizar o uso da água na agricultura. É um equipamento muito prático, fácil de instalar no campo e que fornece medidas diretas, substituindo as leituras manuais. Tem baixo custo de instalação e de operação, independente das distâncias entre a lavoura e operador, não exigindo mão-de-obra especializada para o controle da irrigação.
 
Assessoria de Imprensa – (51) 3323-2170
imprensa@gerdau.com.br
www.gerdau.com.br
 
sábado, 25 de agosto de 2007
 
 
« Back
De
Nome
Para
Nome
E-mail