Montana, Joscil e Menta MIT são as primeiras empresas vencedoras do Prêmio Gerdau Melhores da Terra na Agrishow 2011

Premiação na feira de Ribeirão Preto é realizada pela primeira vez na história do evento. Vencedores contribuem para o crescimento do agronegócio em todo o País.

O Prêmio Gerdau Melhores da Terra, maior premiação da América do Sul para o setor de máquinas e equipamentos agrícolas, anuncia seus primeiros vencedores de 2011, ano de sua 29ª edição. As empresas Montana (PR), Joscil (RS) e Menta MIT (SP) receberam os troféus da categoria Novidade – Agrishow, realizada pela primeira vez na história do prêmio, em cerimônia realizada hoje, terça-feira, 3 de maio, no estande da Gerdau (Rua A-7).
 
Para definir os vencedores, a Comissão Julgadora percorreu por três dias a feira, antes da abertura oficial, e avaliou detalhadamente as 23 máquinas e equipamentos inscritos, entrevistando seus representantes e fabricantes. A categoria Novidade – Agrishow é voltada para máquinas e equipamentos lançados há menos de um ano e presentes na edição 2011 da feira. O Prêmio conta também com a categoria Novidade – Expointer, para produtos presentes na feira agropecuária realizada no segundo semestre em Esteio (RS).
 
“A premiação de máquinas e equipamentos na Agrishow é uma inovação importante para o Prêmio e é fundamental para reconhecer as melhores ideias para o setor de máquinas e equipamentos agrícolas como forma de incentivar o uso da tecnologia e o aumento da produtividade no campo”, diz Ricardo Giuzeppe Mascheroni, vice-presidente executivo da Operação de Negócio Aços Longos Brasil e América Latina Norte da Gerdau.
 
Para o coordenador da Comissão Julgadora do Prêmio e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Luiz Fernando Coelho de Souza “os vencedores foram aqueles que melhor aliaram as inovações tecnológicas ao contexto atual do mercado, ao atendimento das demandas do produtor rural e às necessidades do meio ambiente”. Segundo ele, “a preocupação principal da Comissão é reconhecer os produtos que resolvem as carências do produtor rural no momento em que ele precisa.”
 
Na avaliação do prof. Coelho, os lançamentos desse ano da Agrishow formam um quadro bastante completo, atendendo praticamente todos os segmentos do agronegócio de forma equilibrada e privilegiando os ganhos em produtividade. “Já há alguns anos a agricultura de precisão vem ganhando força no agronegócio, e a Agrishow 2011 reforça essa visão, com equipamentos que ajudam o produtor a aproveitar ao máximo a capacidade de sua propriedade”, diz ele.
 
A Comissão Julgadora agora volta suas atenções para as próximas etapas do prêmio: as categorias Novidade – Expointer, com inscrições até 19 de agosto; a categoria Destaque, que reconhece equipamentos com, no mínimo, um ano de existência no mercado, com inscrições até 10 de junho; e Pesquisa & Desenvolvimento, para trabalhos acadêmicos, com inscrições até 12 de agosto. Os próximos vencedores serão conhecidos na Expointer, no fim de agosto.
 
As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo website www.melhoresdaterra.com.br ou pelo correio, para Assuntos Institucionais e Comunicação Corporativa / Gerdau - Av Farrapos, 1811 - CEP: 90220-005 - Porto Alegre - RS. O regulamento do prêmio está disponível no respectivo website. 
 
Os Vencedores
 
Produtos premiados vem de fabricantes de SP, PR e RS e representam alternativas para o aumento de produtividade em lavouras de todo o País.
 
O Troféu Ouro da categoria Novidade-Agrishow foi concedido à colhedora de algodão Cotton Blue 2826, da Montana Indústria de Máquinas Ltda., de São José dos Pinhais (PR). A colhedora é a primeira produzida no Brasil com características específicas para utilização na lavoura do algodão adensado, técnica hoje utilizada na safrinha do produto, após a colheita da soja. A modalidade, relativamente recente, permite a utilização mais intensa dos equipamentos, contribuindo para a redução dos custos fixos e a realização de dois cultivos por ano.
 
No plantio do algodão adensado, as plantas ficam mais próximas umas às outras. Pela falta de um produto feito sob medida para isso, os produtores adaptam as colhedoras tradicionais, resultando normalmente em perdas de produto.
 
A colhedora da Montana chega em um momento de grande demanda por um produto do tipo. Atualmente, existem no Brasil cerca de 100 mil ha utilizados para a produção da safrinha do algodão, concentrados no Centro-Oeste. Em algumas regiões, como Lucas do Rio Verde (MT), a prática já alcança cerca de 90% da área de plantio.
 
Um dos troféus prata foi para a Joscil Equipamentos para Cereais Ltda., de Condor (RS), fabricante do Sistema de Blindagem Autolimpante para Moegas de Recebimento de Graneis. O equipamento é indicado especialmente para aplicação na indústria alimentícia, em centrais de recebimento de quaisquer tipos de sementes ou grãos.
 
A entrega dos grãos em moegas de recebimento com plataformas de descarga (aberturas no solo onde os grãos são despejados) acaba misturando diferentes tipos de produtos quando entregues de forma consecutiva, o que prejudica o restante do processo. Com a instalação do equipamento na moega, após o recebimento de um lote, o sistema limpa por completo a entrada, deixando-a pronta para a próxima entrega, o que evita contaminações. O produto é especialmente útil para o recebimento do café, pois é comum os centros trabalharem com diferentes tipos do produto – é essencial mantê-los separados para assegurar a qualidade e preço de cada lote.
 
Além disso, por ficar completamente fechado até o momento do recebimento, o sistema evita a entrada de materiais externos na moega, como resíduos dos caminhões de transporte (lama, sujeira), objetos que possam cair durante a circulação de pessoas e até animais, como roedores. O produto da Joscil pode ser aplicado em plataformas já existentes ou a serem construídas – o sistema permite que as moegas tenham seu tamanho reduzido, reduzindo custos na obra civil, e pode ser operado por apenas uma pessoa, contra até três pessoas exigidas pelo método tradicional.
 
O outro troféu prata foi concedido à Colhedora de Cana modelo Colhimenta CM20, da Menta MIT Máquinas Agrícolas Ltda, que realiza a colheita do produto em toletes (quando a cana é cortada em pedaços para utilização nas usinas). O principal mérito da máquina é o seu custo operacional bem mais baixo do que o das colhedoras comumente utilizadas, o que a torna mais acessível aos pequenos e médios produtores.
 
Atualmente, cerca de 60% dos proprietários de terras cultivadas com cana no Estado de São Paulo arrendam a propriedade para as usinas, por conta do alto investimento necessário. A máquina reduz o custo da colheita em toletes, o que pode permitir a esses proprietários, daqui para a frente, produzir e colher a própria cana, aumentando sua renda. A Colhimenta CM20 é indicada também para produtores de cachaça, que tradicionalmente realizam a colheita manual e produzem, por ano, 1,3 bilhão de litros no Brasil.
 
A máquina também reúne características positivas para a preservação do meio ambiente: ela colhe a cana crua (o que evita a queima), e, por ser mais leve, reduz a compactação do solo.
 
São parceiros do Prêmio Gerdau Melhores da Terra a Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária, Pesca e Agronegócio do Rio Grande do Sul, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Estado do Paraná, o Instituto Nacional de Investigación Agropecuaria do Chile (INIA), o Instituto Nacional de Tecnología Agropecuaria da Argentina (INTA), a Associação Brasileira de Engenharia Agrícola (SBEA) e as feiras Expointer (RS) e Agrishow (SP).
 
Sobre a Gerdau
A Gerdau é líder na produção de aços longos nas Américas e uma das maiores fornecedoras de aços longos especiais no mundo. Possui mais de 40 mil colaboradores e presença industrial em 14 países, com operações nas Américas, na Europa e na Ásia, as quais somam uma capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas de aço. É a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço. Com cerca de 140 mil acionistas, a Gerdau está listada nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.
 
Assessoria de imprensa
(51) 3323-2170 / (51) 3323-2182 / (51) 3323-2350 
imprensa@gerdau.com.br
www.gerdau.com.br

 

 
 
« Back
De
Nome
Para
Nome
E-mail