Gerdau comemora aniversário de 110 anos

Líder na produção de aços longos nas Américas e uma das maiores fornecedoras de aços especiais do mundo, a Gerdau festeja junto com seus 45 mil colaboradores, em seus respectivos países, mais de um século de existência.

A Gerdau comemora amanhã, 17 de maio, 110 anos de existência, ocupando, atualmente, a posição de líder na produção de aços longos nas Américas e de uma das maiores fornecedoras de aços especiais do mundo. Nessa data, a Companhia celebrará com seus 45 mil colaboradores, em seus respectivos países, uma trajetória de sucesso, focada na qualidade de seus produtos e serviços e na excelência dos processos de gestão.
 
A história da Gerdau teve início em 1901, com uma pequena fábrica de pregos em Porto Alegre (RS), chamada Pontas de Paris. Hoje, a Companhia possui operações industriais em 14 países – nas Américas, Europa e Ásia – com capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas de aço por ano. A Gerdau também é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço.
 
“Em mais de um século, crescemos e diversificamos nossos negócios na cadeia de valor do aço, apresentando lucro em todos os exercícios, buscando sempre a eficiência de nossas operações e o contínuo aprimoramento do atendimento de nossos clientes. A busca por excelência e a paixão em tudo o que se faz, além do forte compromisso com as pessoas e com o meio ambiente, é o que compõe a nossa cultura empresarial. É isso que move a Gerdau e que nos dá alegria de poder festejar nossos primeiros 110 anos”, afirma o diretor-presidente (CEO) da Gerdau, André B. Gerdau Johannpeter.
 
Como parte das celebrações de aniversário, a Gerdau lançará uma nova logomarca, a qual passou por uma sutil revitalização, ficando mais leve e moderna. Durante esses 110 anos, a logomarca da Gerdau teve apenas cinco alterações. A primeira representação gráfica da marca Gerdau era um selo com a figura de um prego, o qual foi amplamente utilizado em materiais comerciais nas décadas de 40, 50 e 60. Depois disso, em 1970, foi criada a primeira logomarca institucional da Gerdau, em que duas letras G representavam o espírito de coesão e a vontade de crescer da empresa. Essa versão da logomarca passou por uma pequena alteração em 1976. Foi no final da década de 1980 que a Gerdau alterou novamente a sua logomarca, a qual vinha sendo utilizada até hoje. 
 
  
  
Trajetória de muitas conquistas: crescimento no Brasil e no exterior
 
Há 110 anos, João Gerdau e seu filho Hugo lançaram as bases da fábrica de pregos. A partir dela, foi construída uma história empresarial de sucesso, marcada pelo empreendedorismo das gerações seguintes da família Gerdau Johannpeter. Atualmente, a gestão da companhia conta com membros da quarta e da quinta geração da família. 
 
Em 1946, Curt Johannpeter, genro de Hugo, assumiu a direção da empresa e comandou uma fase decisiva de expansão dos negócios: o início da produção do aço. Em 1948, é adquirida a usina Riograndense, localizada também em Porto Alegre, para garantir o fornecimento da matéria-prima. A nova unidade antecipou o conceito de mini-mill, modelo baseado no uso de sucata e na comercialização regional, que permitiu ter custos operacionais mais competitivos.
 
O marco do início da expansão da Gerdau para outros estados do Brasil ocorreu em 1968, com a aquisição da Usina Açonorte, em Pernambuco. Na década seguinte (1971), a Companhia ingressou no segmento de distribuição de aço, origem da Comercial Gerdau – atualmente a maior distribuidora de aço do Brasil. Em seguida, iniciou a construção da usina Cosigua, no Rio de Janeiro, e assumiu o controle da usina Guaíra, pioneira na produção de aço no Estado do Paraná.
 
O primeiro passo no processo de internacionalização ocorreu no Uruguai, com a aquisição da Laisa, em 1980. Esse movimento se seguiu com a compra da Courtice Steel, localizada na província de Ontário (Canadá) em 1989. Ao longo dos anos seguintes, a ampliação dos negócios fora do País resultou na entrada dos mercados do Chile, Argentina, Estados Unidos, Colômbia, Espanha, Peru, México, Venezuela, República Dominicana, Guatemala e Índia.
 
Para os próximos cinco anos (2011-2015), conforme já anunciado, a Gerdau investirá R$ 10,8 bilhões para atender o crescimento da demanda mundial por aço. Adicionalmente, foi dado início a novos estudos técnicos para a instalação de duas novas usinas no Brasil, uma na região Norte-Nordeste e outra no Centro-Oeste. Cada um dos empreendimentos terá capacidade instalada anual de aço entre 500 e 700 mil toneladas para atender a construção civil e a indústria. Além disso, está em estudos a implantação de um novo laminador na região Sul do País, com capacidade instalada de 600 mil toneladas por ano. Já na América do Norte, está em estudos a construção de uma nova usina de aços especiais, com capacidade instalada entre 700 e 800 mil toneladas para o atendimento das demandas da região.
 
Sobre a Gerdau
A Gerdau é líder na produção de aços longos nas Américas e uma das maiores fornecedoras de aços longos especiais no mundo. Possui 45 mil colaboradores e operações industriais em 14 países, com operações nas Américas, na Europa e na Ásia, as quais somam uma capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas de aço. É a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço. Com cerca de 140 mil acionistas, a Gerdau está listada nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.
 
 
« Back
De
Nome
Para
Nome
E-mail