Gerdau anuncia nova estratégia em mineração

Press release

- Avaliações técnicas recentes indicam um volume de recursos minerais 117% maior do que o divulgado anteriormente: 6,3 bilhões de toneladas de minério de ferro contra 2,9 bilhões de toneladas, com um teor de ferro superior a 40%.
 
- Gerdau anuncia novos investimentos em mineração até 2016, os quais envolvem R$ 500 milhões para o aumento da capacidade instalada, de 11,5 milhões para 18 milhões de toneladas, prevendo ainda a implantação de um terminal ferroviário em Minas Gerais para escoamento do produto.
 
- Primeiro negócio para exportação de minério de ferro é concluído, envolvendo 160 mil toneladas de sinter feed, a ser embarcado no mês de novembro.
 
- No terceiro trimestre, a receita líquida consolidada chega a R$ 9,8 bilhões, 10% de crescimento frente ao mesmo período do ano anterior.
 
- Vendas físicas consolidadas alcançam 4,8 milhões de toneladas no terceiro trimestre, praticamente em linha com o registrado no terceiro trimestre do ano anterior.
 
A Gerdau anuncia hoje que encerrou o processo de busca de um parceiro estratégico para seu projeto de mineração. Essa decisão se deveu à descoberta de um volume superior de recursos minerais e ao fato de que as propostas não atenderam as expectativas da Companhia. Em função da continuidade de prospecção e estudos, o volume de recursos minerais da Gerdau, atualmente, chega a 6,3 bilhões de toneladas de minério de ferro em Minas Gerais, 117% maior do que o divulgado anteriormente (2,9 bilhões de toneladas), com um teor de ferro superior a 40%.

Dessa forma, a Gerdau anuncia novos investimentos nessa área, os quais são adicionais aos investimentos de R$ 838 milhões informados anteriormente que visam atingir uma capacidade instalada de 11,5 milhões de toneladas anuais até 2013, o que permitirá alcançar a autossuficiência em minério de ferro e também comercializar o produto. No novo plano de investimentos, R$ 500 milhões serão dedicados ao aumento da capacidade instalada anual para 18 milhões de toneladas até 2016.
 
A Gerdau contará com um amplo portfolio de produtos em minério de ferro – concentrados, sinter feed e granulados – com qualidade para atender aos requisitos dos mercados mais exigentes.
 
Outros R$ 500 milhões de investimentos serão destinados à implantação de um terminal ferroviário em Miguel Burnier (MG) para escoamento do produto. O terminal atenderá as futuras expansões e volumes adicionais de produção de minério de ferro da Companhia. Em relação ao projeto de construção de um terminal portuário próprio no Porto de Itaguaí (RJ) e ao escoamento dos volumes para exportação, a Gerdau continua desenvolvendo soluções estratégicas que garantam a sustentabilidade e a rentabilidade do projeto. Ademais, a Companhia segue atenta a oportunidades atualmente disponíveis para atender as demandas de escoamento de curto prazo.
 
No segmento de minério de ferro, destaca-se também a conclusão do primeiro negócio para exportação da Companhia, envolvendo 160 mil toneladas de sinter feed, a ser embarcado no mês de novembro.
 
A Gerdau tem como objetivo alcançar 24 milhões de toneladas de capacidade de produção anual por meio da construção de uma nova planta de processamento, com entrada em operação estimada para 2020. Essa expansão ainda está em fase de estudos.
 
“A decisão de ampliar os investimentos em mineração, sem comprometer a sustentabilidade do negócio do aço, representa mais uma iniciativa para a melhoria dos resultados da Companhia em um cenário de elevados custos de matérias-primas, menor crescimento da demanda mundial por aço frente ao previsto e acirramento da concorrência global. Em adição aos investimentos em mineração de ferro, estamos ampliando o abastecimento de carvão mineral proveniente de operações na Colômbia e a rede de fornecedores cativos de sucata. Além disso, já iniciamos a comercialização de nosso minério de ferro e passaremos a produzir aços planos no Brasil entre o final de 2012 e início de 2013. Portanto, a Gerdau continuará se adaptando rapidamente às oscilações do mercado, com agilidade na tomada de decisões e flexibilidade de nossas operações, características que marcam a gestão da Companhia e que nos dão confiança na capacidade de superar as dificuldades impostas pelo atual cenário econômico mundial”, afirma o Diretor-Presidente (CEO) da Gerdau, André B. Gerdau Johannpeter.
 
Desempenho da Gerdau no terceiro trimestre
 
O cenário econômico global e os respectivos impactos no mercado do aço influenciaram o desempenho da Gerdau no terceiro trimestre. As vendas físicas consolidadas, de 4,8 milhões de toneladas, apresentaram volume praticamente em linha ao verificado no terceiro trimestre do ano anterior. Já a produção consolidada de aço, de 4,7 milhões de toneladas, foi 5% inferior aos volumes registrados no período de julho a setembro de 2011. Entretanto, a receita líquida consolidada apresentou 10% de crescimento frente ao terceiro trimestre de 2011, alcançando R$ 9,8 bilhões.
 
No terceiro trimestre, a geração de caixa operacional (EBITDA), de R$ 1 bilhão, apresentou queda de 15% sobre o terceiro trimestre de 2011, impactada pela forte pressão dos custos de matérias-primas. O lucro líquido, por sua vez, foi de R$ 408 milhões, 43% de redução perante o mesmo período do ano anterior.
 
No acumulado do ano, a receita líquida consolidada alcançou R$ 29 bilhões e as vendas físicas consolidadas chegaram a 14,3 milhões de toneladas. A produção de aço, de janeiro a setembro, somou 14,7 milhões de toneladas. O EBITDA foi de R$ 3,3 bilhões, e o lucro líquido, de R$ 1,4 bilhão.
 
Ao longo do terceiro trimestre, os mercados atendidos pela Gerdau apresentaram comportamentos distintos. No Brasil (não inclui usinas de aços especiais), as vendas físicas, de 1,8 milhão de toneladas, foram impactadas principalmente pelo menor volume de exportações e pela menor atividade nos segmentos de construção residencial e comercial do mercado interno.
 
Nos Estados Unidos e no Canadá (não inclui usinas de aços especiais) foi comercializado 1,8 milhão de toneladas de julho a setembro, um acréscimo de 8% frente ao mesmo período de 2011. Essa evolução é reflexo principalmente da boa demanda do setor industrial e de energia na região, bem como da melhora no segmento de construção. No terceiro trimestre, as unidades localizadas na América Latina contabilizaram 705 mil toneladas vendidas, mesmo patamar verificado no período de julho a setembro de 2011. Já as vendas da Operação de Negócios Aços Especiais (inclui usinas no Brasil, Espanha e Estados Unidos) somaram 625 mil toneladas contra 734 mil toneladas vendidas no mesmo período de 2011.
 
Gerdau investe R$ 904 milhões no terceiro trimestre de 2012
Durante o terceiro trimestre, a Gerdau investiu R$ 904 milhões em ativo imobilizado e, no acumulado do ano, R$ 2,4 bilhões.
 
Em continuidade ao seu plano de investimentos, a Gerdau construirá uma nova aciaria com capacidade instalada de 650 mil toneladas anuais na usina Riograndense, localizada em Sapucaia do Sul (RS), a qual substituirá a atual aciaria com capacidade de produção de 450 mil toneladas de aço por ano. O investimento, de R$ 460 milhões, possibilitará também a ampliação da produtividade, da segurança operacional, da qualidade dos produtos e da proteção ambiental, além da redução do consumo de energia. O valor do investimento, que entrará em operação no segundo semestre de 2015, compreende a construção da infraestrutura necessária para a expansão da unidade, a compra de máquinas e equipamentos, obras civis e instalações.
Considerando as incertezas do mercado econômico mundial, a Gerdau informa que está sendo seletiva na avaliação dos seus projetos de investimentos futuros e que já está revisando seu plano de investimentos de R$ 10,3 bilhões (2012-2016). Um novo plano será anunciado em fevereiro de 2013.
 
Pagamento de dividendos ocorrerá no dia 23 de novembro
 
No dia 23 de novembro, as empresas de capital aberto Gerdau S.A. e Metalúrgica Gerdau S.A. pagarão dividendos, sob a forma de juros sobre capital próprio, relativos ao terceiro trimestre de 2012. Os acionistas da Gerdau S.A. receberão R$ 119 milhões (R$ 0,07 por ação) e os acionistas da Metalúrgica Gerdau S.A. R$ 36,6 milhões (R$ 0,09 por ação).
 
Sobre a Gerdau
A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços longos especiais do mundo. Com mais de 45 mil colaboradores, possui operações industriais em 14 países – nas Américas, na Europa e na Ásia –, as quais somam uma capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas por ano. É a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. Com mais de 140 mil acionistas, a Gerdau está listada nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.
 
 
« Back
De
Nome
Para
Nome
E-mail