Vencedores do Prêmio Gerdau Germinar são capacitados para iniciar implantação dos projetos

Representantes das instituições de ensino vencedoras da quarta edição do Prêmio Gerdau Germinar já começaram a se capacitar para implantação dos projetos, que será realizada no mês de setembro. No último dia 10, os educadores participaram de um treinamento promovido pelo Programa, com foco no tema "Princípios da Educação Ambiental".

O curso, com duração de quatro horas, foi ministrado pela bióloga e analista de desenvolvimento ambiental do Programa Gerdau Germinar, Fernanda Montebrune. Além de integrar as equipes que atuarão na execução dos projetos, durante o treinamento os participantes receberam informações técnicas e orientações sobre o acompanhamento das atividades. "Como a implantação está próxima, também foram realizados alguns ajustes no planejamento de cada proposta", afirma Fernanda. Segundo ela, os 34 participantes se mostraram muito interessados e motivados para desenvolver os projetos.

Uma das educadoras presentes, Alessandra de Oliveira Paranhos, representante do Centro Educacional Municipal de Itabirito, afirma que o encontro foi muito proveitoso, principalmente em função da troca de conhecimentos com os outros participantes. "Essas reuniões são sempre um grande aprendizado, porque aprendemos muito com a experiência dos outros", ressalta. Ela conta ainda que, internamente, todas as providências já estão sendo tomadas para o início do projeto "Alfabetização Ambiental", da Categoria Folha (Ensino Fundamental – 6º ao 9º ano). "A expectativa é grande, tanto entre nós quanto entre os alunos", diz.

 

Prêmio Gerdau Germinar

A premiação deste ano foi realizada no mês de junho, contemplando seis diferentes categorias. O Prêmio Gerdau Germinar busca valorizar o desenvolvimento sustentável e reconhecer os melhores projetos e práticas de educação ambiental de escolas públicas e privadas das cidades de Ouro Branco, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Itabirito, Moeda e Ouro Preto (distritos de Miguel Burnier e Mota).

Este ano, os vencedores de cada categoria foram o projeto "EcoEspaço de Cientistas Mirins", da Escola Municipal Nossa Senhora do Carmo, de Ouro Branco (Categoria Sementinha); projeto "Escola Sustentável: um caminho possível", da Escola Municipal Senhor Odorico Martinho da Silva, de Congonhas (Categoria Raiz); projeto "Alfabetização Ambiental", do Centro Educacional Municipal de Itabirito – Professor Alcides Rodrigues Pereira (Categoria Folha); projeto "Água do Céu, Água para Vida", da Escola Estadual Maria Augusta Noronha, de Conselheiro Lafaiete (Categoria Fruto); projeto "Manda Chuva", da Apae de Itabirito (Categoria Flor); projeto "Recape", do Senai – Fiemg Unidade Ouro Branco (Categoria Árvore).

 

Sobre a Gerdau

A Gerdau segue os princípios do desenvolvimento sustentável e acredita que o crescimento de uma empresa está diretamente ligado ao relacionamento ético e socialmente responsável com todos os públicos com os quais se relaciona. Com mais de 114 anos de história e presente em 14 países, por meio de operações que atuam nas várias etapas da indústria do aço, a Empresa tem trabalhado em iniciativas voltadas à educação, mobilização voluntária e qualidade em gestão. Em Minas Gerais, que possui riquezas históricas e culturais, a Gerdau também apoia projetos voltados à preservação do patrimônio.

A Companhia é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Com mais de 45 mil colaboradores, a Gerdau possui plantas industriais nas Américas, na Europa e na Ásia.​

« Back
De
Nome
Para
Nome
E-mail