Receita líquida da Gerdau cresce 11% no 3º trimestre

- Receita líquida consolidada evolui para R$ 11,9 bilhões

 - EBITDA ajustado atinge R$ 1,3 bilhão

 - Lucro líquido consolidado ajustado alcança R$ 193 milhões

 - Geração de caixa livre chega a R$ 1,6 bilhão

 ​- Metalúrgica Gerdau S.A realizará oferta pública de ações


A receita líquida da Gerdau alcançou R$ 11,9 bilhões no terceiro trimestre de 2015, uma evolução de 11% frente ao mesmo período do ano anterior. Essa expansão se deveu ao efeito positivo da variação cambial na conversão para reais da receita gerada em dólares principalmente pela operação América do Norte (inclui usinas produtoras de aços longos no Canadá, Estados Unidos e México) e pelas exportações crescentes a partir do Brasil.

As vendas físicas consolidadas, por sua vez, apresentaram aumento de 2% perante o terceiro trimestre de 2014, atingindo 4,7 milhões de toneladas de aço em razão do expressivo crescimento das exportações a partir do Brasil no período. Entretanto, a produção consolidada de aço, de 4,2 milhões de toneladas, teve 6% de redução frente ao mesmo período do ano anterior decorrente da readequação dos níveis de estoque em todas as operações de negócio, o que demonstra o foco da Companhia na otimização do capital de giro.

O resultado da Gerdau no trimestre foi influenciado por itens não-recorrentes, relativos a baixas contábeis, principalmente de imobilizados e ágio, no valor de R$ 2,2 bilhões, sem impacto no caixa. Com isso, a empresa está apresentando o EBITDA e lucro líquido ajustados, de forma a melhor refletir seu desempenho e o respectivo trabalho interno de gestão, em todas as suas operações. Nessa linha, a geração de caixa operacional (EBITDA) ajustada, sem os itens não-recorrentes, alcançou R$ 1,3 bilhão, 4% superior frente ao terceiro trimestre de 2014 especialmente pelas menores despesas com vendas, gerais e administrativas. O lucro líquido consolidado ajustado, por sua vez, foi de R$ 193 milhões e, considerando os itens não-recorrentes, o resultado contábil negativo foi de R$ 1,9 bilhão.

"Ao excluir esses itens não-recorrentes, sem impacto no caixa, o lucro líquido e o crescimento do EBITDA no trimestre já refletem o amplo trabalho de nossas equipes para aumentar a competitividade e eficiência de todas as operações, o que integra as iniciativas do Projeto Gerdau 2022. Por exemplo, conseguimos reduzir as despesas gerais, administrativas e com vendas, otimizamos o capital de giro e tivemos uma expressiva geração de caixa livre no valor de R$ 1,6 bilhão no terceiro trimestre de 2015. Também mantivemos o grau de investimento junto às três principais agências de classificação de risco do mundo – Standard & Poor's, Fitch e Moody's – e negociamos a retirada de cláusulas contratuais de títulos de dívida (covenants), o que nos permite ter uma gestão da dívida focada no longo prazo", afirma o diretor-presidente (CEO) da Gerdau, André B. Gerdau Johannpeter.

Ao longo do terceiro trimestre, o desempenho de vendas apresentou comportamentos distintos nas regiões onde a Gerdau atua. As vendas físicas para o mercado interno brasileiro, de 1,1 milhão de toneladas, tiveram 18% de queda em relação ao mesmo período do ano anterior, em razão do menor nível de atividade da construção civil e da indústria. No entanto, as exportações a partir do Brasil apresentaram aumento de 179%, atingindo 811 mil toneladas.

As operações no Canadá, Estados Unidos e México (não inclui usinas de aços especiais) comercializaram 1,7 milhão de toneladas, 3% de redução em relação ao mesmo período do ano anterior, o que se deve à continua entrada de produtos importados na região. Já na América do Sul (não inclui operações no Brasil), as vendas somaram 583 mil, um aumento de 2% frente ao terceiro trimestre de 2014.

Na operação de aços especiais (inclui usinas no Brasil, Estados Unidos, Espanha e Índia), foram vendidas 617 mil toneladas, uma redução de 13% em relação ao terceiro trimestre de 2014 devido à forte queda de demanda do setor automotivo no Brasil e da redução das vendas para o setor de óleo e gás nos Estados Unidos.

Investimentos da Gerdau somam R$ 509 milhões no terceiro trimestre

 No terceiro trimestre, os investimentos em ativo imobilizado (Capex) chegaram a R$ 509 milhões, uma redução de 21% perante o segundo trimestre deste ano. No acumulado do ano, os investimentos totalizaram R$ 1,8 bilhão. Os destaques são a continuidade da instalação do laminador de chapas grossas na usina Ouro Branco (MG) e da construção da aciaria na Argentina. Ambos investimentos têm previsão de entrada em operação no segundo semestre de 2016.

Pagamento de dividendos será realizado em 19 de novembro

No dia 19 de novembro, a Gerdau S.A. pagará aos seus acionistas dividendos no valor de R$ 67,5 milhões (R$ 0,04 por ação) relativos ao terceiro trimestre de 2015, calculados com base no lucro líquido consolidado ajustado. Apesar dos itens não-recorrentes que impactaram o resultado, os dividendos serão pagos por conta de reservas de lucros pré-existentes e com base na posição de liquidez que contempla a geração de caixa positiva do trimestre. Nos primeiros nove meses de 2015, a Gerdau S.A destinou R$ 253 milhões para o pagamento de juros sobre capital próprio e dividendos.

Aumento de capital da Metalúrgica Gerdau S.A buscará amortizar endividamento da Companhia

A Metalúrgica Gerdau S.A., uma das empresas de capital aberto no Brasil, realizará uma oferta pública de ações ordinárias e preferenciais (GOAU3 e GOAU4). A transação envolverá a emissão de 500 milhões de ações para amortizar o endividamento da Companhia e melhorar a sua posição de liquidez. A conclusão da operação está prevista para 24 de novembro de 2015.

Sobre a Gerdau

A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. A Gerdau possui plantas industriais em 14 países – nas Américas, na Europa e na Ásia –, as quais somam uma capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas de aço por ano. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. As ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri. 

« Back
De
Nome
Para
Nome
E-mail