Professores são capacitados por meio do Programa Gerdau Germinar

​Cerca de 30 educadores de Ouro Branco, Congonhas e Conselheiro Lafaiete participaram, no último dia 21, do Curso Intensivo em Coleção de Bioindicadores Bentônicos, voltado para o estudo de indicadores ambientais baseado nos animais que vivem nos lagos ou rios. A capacitação é promovida por meio do Laboratório Ambiental, uma iniciativa do Programa Gerdau Germinar que realiza cursos para professores da rede pública e particular de ensino.

O encontro foi conduzido por Riccardo Mugnai, professor da Universidade Federal da Bahia e pesquisador convidado da Universidade Federal de Minas Gerais. O objetivo de cursos como esse é fortalecer a educação ambiental nas escolas, além de qualificar e motivar cada vez mais os profissionais que repassam, diariamente, os ensinamentos em sala de aula.

Uma das participantes foi Ivanete Miranda Muniz, professora de Geografia na Escola Municipal Nossa Senhora do Carmo, localizada na Comunidade de Cristais, zona rural de Ouro Branco. Para ela, o curso foi muito proveitoso e os conhecimentos serão aplicados em sala de aula, em parceria com a professora de Ciências. "A água faz parte do conteúdo que repassamos aos alunos. Sem dúvida, aprendi muito", afirma.

Para Selene Sabas Sabará Barbosa, professora de Ciências em escolas municipais de Conselheiro Lafaiete e Congonhas, a experiência foi enriquecedora. "A técnica utilizada pelo professor Riccardo é prática e eficaz e possibilita que a gente realize tarefas de baixo custo, requisito muito importante para nós", conta.

Ao longo do ano, diferentes treinamentos são promovidos por meio do Laboratório Ambiental. Os educadores se inscrevem de acordo com o tema, divulgado previamente pelo Gerdau Germinar às escolas da região.

Sobre o Programa Gerdau Germinar

Realizado em conjunto pelas áreas de Responsabilidade Social e Meio Ambiente  da empresa, o Programa Gerdau Germinar é uma iniciativa voltada
para a prática da educação e conservação ambiental e reforça o compromisso da Empresa com o desenvolvimento sustentável das regiões em que atua. Desde o ano de lançamento do programa, em 1990, mais de 250 mil pessoas foram beneficiadas pelas ações do projeto. Além de cursos para educadores, a iniciativa oferece ainda oportunidades de visitas técnicas, eventos, palestras, oficinas e projetos socioambientais nas escolas, abrangendo alunos e professores das redes de ensino da região de Ouro Branco.

O Programa dispõe de um centro de educação ambiental - o Biocentro Gerdau Germinar - com 48 hectares de áreas preservadas e estrutura adequada para atendimento aos visitantes. Conta ainda com a Praça dos Biomas, na qual os visitantes podem conhecer de perto a representação de alguns dos mais importantes ecossistemas brasileiros: Cerrado, Campos Rupestres, Mata Atlântica, Restinga, Caatinga e Campos de Altitude. O Biocentro também atende colaboradores da Gerdau com ações para motivar a atuação responsável em todos os ambientes, como oficinas, reuniões e treinamentos no Sistema de Gestão Ambiental.

Sobre a Gerdau

A Gerdau segue os princípios do desenvolvimento sustentável e acredita que o crescimento de uma empresa está diretamente ligado ao relacionamento ético e socialmente responsável com todos os públicos com os quais se relaciona. Com mais de 114 anos de história e presente em 14 países, por meio de operações que atuam nas várias etapas da indústria do aço, a Empresa tem trabalhado em iniciativas voltadas à educação, mobilização voluntária e qualidade em gestão. Em Minas Gerais, que possui riquezas históricas e culturais, a Gerdau também apoia projetos voltados à preservação do patrimônio.

A Companhia é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. A Gerdau possui plantas industriais nas Américas, na Europa e na Ásia.

« Back
De
Nome
Para
Nome
E-mail