Gerdau firma acordo de cooperação técnica com a JFE Steel Corporation para a produção de chapas grossas<p></p><p><em>Laminador de chapas grossas entra em operação em julho na Usina Ouro Branco (MG) e reforça a atuação da Gerdau no mercado de aços planos nas Américas</em></p><p style="text-align&#58;justify;">A Gerdau acaba de firmar um acordo de cooperação técnica com a empresa japonesa JFE Steel Corporation para a fabricação de chapas grossas no Brasil, um produto de aço com elevado valor agregado, voltado para atender o mercado das Américas. O acordo permitirá otimizar a curva de aprendizado do laminador de chapas grossas, equipamento que entrará em operação no mês de julho na usina Ouro Branco (MG), marcando a expansão da linha de produtos da Gerdau no segmento de aços planos. Inicialmente, a entrada em operação do laminador estava prevista para o final de 2016 e, portanto, foi antecipada. </p><p style="text-align&#58;justify;">Os consultores técnicos da JFE apoiarão à Gerdau a elevar o domínio tecnológico da produção de chapas grossas, permitindo assim uma evolução mais rápida de seus processos de fabricação. O acordo de cooperação técnica abrangerá tanto a laminação quanto a aciaria. Dessa forma, o suporte dos japoneses será completo para o desenvolvimento de novos produtos. No mês de julho, o laminador já estará produzindo a sua gama completa de bitolas.</p><p style="text-align&#58;justify;">&quot;Escolhemos a JFE Steel Corporation por ser referência mundial em tecnologia na produção de chapas grossas, além de um dos principais fabricantes globais do produto&quot;, afirma André B. Gerdau Johannpeter. Com a cooperação técnica, o mercado será atendido pela Gerdau com produtos de alta&#160;qualidade tecnológica, de forma ágil e eficiente. A produção das chapas grossas na usina de Ouro Branco permitirá a substituição de parte das importações desse produto no Brasil e o atendimento a novos nichos de mercado.</p><p style="text-align&#58;justify;">A capacidade instalada anual do novo laminador é de 1,1 milhão de toneladas de chapas grossas, que são utilizadas nos setores da construção civil, óleo e gás, naval, energia eólica, rodoviário, máquinas e equipamentos, entre outros. A Gerdau iniciou a sua produção de aços planos no Brasil em 2013 na usina Ouro Branco, com a instalação de um laminador de bobinas a quente, cuja capacidade instalada é de 800 mil toneladas por ano.&#160; Em janeiro de 2016, o laminador de bobinas a quente atingiu a marca de 1 milhão de toneladas de produção desde o início de sua operação.</p><p style="text-align&#58;justify;"><strong>Sobre a Gerdau</strong></p><p>A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. A Gerdau possui plantas industriais em 14 países – nas Américas, na Europa e na Ásia –, as quais somam uma capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas de aço por ano. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. As ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.​</p>https://www.gerdau.com04/02/2016 13:48:2004/02/2016 13:48:20
Gerdau, Sumitomo Corporation e The Japan Steel Works anunciam joint venture no Brasil<p>​</p><ul><li>Gerdau, Sumitomo Corporation e The Japan Steel Works (JSW) anunciam a intenção de formar uma joint venture para produzir peças para indústria eólica a partir de aços especiais, em Pindamonhangaba (SP), um setor com elevado potencial de crescimento no Brasil.</li></ul><p>​​</p><p><span style="line-height&#58;1.6;">A Gerdau anuncia hoje, 27 de janeiro, a intenção de formar uma joint venture com as empresas japonesas </span><span style="line-height&#58;1.6;">Sumitomo Corporation e The Japan Steel Works (JSW) para atender a expansão da indústria eólica no Brasil. O empreendimento, que necessita da aprovação das autoridades concorrenciais, deverá localizar-se em Pindamonhangaba (SP) e fornecerá peças para torres de geração de energia eólica a partir de 2017.</span></p><p><span style="line-height&#58;1.6;">A iniciativa é resultado do projeto Gerdau 2022, lançado em 2015, e que visa aumentar a competitividade de todas as operações a partir de uma visão estratégica de longo prazo, envolvendo a simplificação das operações e estruturas internas, a modernização da cultura empresarial, a reavaliação do potencial de rentabilidade dos ativos e o desenvolvimento de novas oportunidades de negócio.</span></p><p><span style="line-height&#58;1.6;">&quot;Estamos trabalhando para transformar a Gerdau em uma empresa com melhor eficiência e rentabilidade, considerando os desafios atuais e futuros do mercado mundial do aço. Para isso, buscamos nos unir a parceiros com experiência reconhecida em seus segmentos de atuação, gerando novas oportunidades de negócios. Com a Sumitomo Corporation e a JSW, buscaremos o desenvolvimento de produtos de alta tecnologia para nossos clientes que, consequentemente, geram maiores margens de retorno</span><span style="line-height&#58;1.6;">&quot;, afirma o diretor-presidente (CEO) da Gerdau, André B. Gerdau Johannpeter.</span></p><p>&#160;</p><p style="text-align&#58;center;"><strong>Joint venture para atender a crescente indústria eólica no Brasil</strong></p><p><span style="line-height&#58;1.6;">A nova joint venture, que deverá ser formada pelos sócios Gerdau, Sumitomo Corporation e The Japan Steel Works (JSW), envolverá R$ 280 milhões em investimentos para a aquisição de novos equipamentos de produção. A Gerdau, por sua vez, deverá aportar ativos para produção de cilindros, sem previsão de desembolso de caixa. O empreendimento ficará dentro da usina da Gerdau em Pindamonhangaba, a qual fornecerá os aços especiais para a produção das peças para as torres de geração de energia eólica — eixo principal, rolamentos da pá e rolamento da torre. Serão gerados 100 novos postos de trabalho diretos.</span></p><p><span style="line-height&#58;1.6;">A Sumitomo Corporation e a The Japan Steel Works (JSW) são empresas japonesas com elevado conhecimento do mercado mundial de energia eólica e domínio tecnológico do processo de produção de componentes para esse setor. A união dos esforços da Gerdau com essas duas companhias permitirá a produção brasileira de peças para abastecer a construção de novos parques eólicos no País, oferecendo aos clientes produtos de alta qualidade e competitividade em custos.</span></p><p>A participação da Gerdau na sociedade deverá ser superior a 50% e, portanto, a Empresa será a principal sócia. A participação dos demais sócios será definida no momento da conclusão da operação. Além de equipamentos para a indústria eólica, a nova empresa também produzirá cilindros para a indústria do aço e do alumínio, produtos que já vem sendo produzidos pela Gerdau e comercializados para mais de 30 países. A capacidade total de peças para indústria eólica e cilindros deverá alcançar 50 mil toneladas por ano.&#160;</p><p><span style="line-height&#58;1.6;">As perspectivas para a indústria eólica no Brasil são promissoras. Segundo a Associação Brasileira de Energia Eólica, a capacidade eólica instalada atual no Brasil responde por 6% (8 GW) da matriz de energia elétrica. Em 2024, deverá alcançar 11% de participação (24 GW), conforme o Plano Decenal de Expansão de Energia, do Ministério de Minas e Energia. A geração de energia eólica é especialmente propícia nas regiões nordeste e sul,</span><span style="line-height&#58;1.6;"> pelos </span><span style="line-height&#58;1.6;">ventos constantes e condições favoráveis à instalação dos equipamentos. Além disso, a energia eólica é uma forma de geração limpa e sustentável, evitando a emissão de CO</span><sub>2</sub><sup> </sup><span style="line-height&#58;1.6;">na atmosfera.</span></p><p><span style="line-height&#58;1.6;">A conclusão da operação e a formalização da joint venture dependerão da análise e da aprovação pelos órgãos de aprovação competentes.</span></p><p><strong style="line-height&#58;1.6;"><br></strong></p><p><strong style="line-height&#58;1.6;">Sobre a Gerdau</strong></p><p style="text-align&#58;justify;">A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. A Gerdau possui plantas industriais em 14 países – nas Américas, na Europa e na Ásia –, as quais somam uma capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas de aço por ano. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. As ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.&#160;​</p>https://www.gerdau.com27/01/2016 15:31:5427/01/2016 15:31:54
Gerdau inaugura nova usina no México<p><span style="line-height&#58;1.6;text-align&#58;justify;">A Gerdau acaba de inaugurar uma nova usina no México, um investimento de US$ 600 milhões, localizada em Ciudad Sahagún, nas proximidades da Cidade do México. A unidade tem capacidade instalada de 1 milhão de toneladas de aço líquido e de 700 mil toneladas de produtos acabados, com foco na produção de perfis estruturais, permitindo a substituição de parte das importações desse produto no país.</span></p><p style="text-align&#58;justify;"><span style="line-height&#58;1.6;">A produção da aciaria da usina começou no segundo semestre de 2014 e a laminação, em maio deste ano. &quot;A Gerdau aposta na capacidade de produção de aço no México, apoiando o desenvolvimento econômico do país. Com esse investimento, a empresa torna-se uma das principais produtoras de aços longos no México nos mercados de construção civil e indústria&quot;, destaca o Diretor Presidente (CEO) da Gerdau, André B. Gerdau Johannpeter.</span></p><p style="text-align&#58;justify;"><span style="line-height&#58;1.6;">A unidade está situada em uma posição geográfica estratégica e facilitará o transporte de matérias-primas e de produtos. Dessa forma, tem fácil acesso a autoestradas, trens, portos e zonas comerciais importantes do México.</span></p><p><strong style="line-height&#58;1.6;">Sobre a Gerdau Corsa</strong></p><p style="text-align&#58;justify;">A Gerdau Corsa é uma das principais produtoras de aços longos do México, com presença em oito Unidades Federativas. Atualmente, participa dos mercados de construção civil e da indústria, operando duas plantas produtoras de aço e laminação localizadas no estado do México, e uma nova planta para a produção de perfis estruturais de aço localizada na cidade de Sahagún, no estado de Hidalgo, com capacidade instalada de 1 milhão de toneladas de aço por ano. Também conta com três unidades de processamento e coleta de sucata, uma planta de vergalhão cortado e dobrado e seis centros de distribuição no país. No México, a Companhia produz perfis estruturais, perfis comerciais, vergalhões corrugados e vergalhões cortados e dobrados para a construção civil, construção em aço e indústria especializada. Seus produtos possuem garantia de qualidade, pois atendem às especificações das normas nacionais e estrangeiras vigentes. A Gerdau Corsa é uma empresa comprometida com o meio ambiente, que busca soluções sustentáveis em toda sua cadeia de produção.​</p>https://www.gerdau.com/br07/12/2015 12:53:1007/12/2015 12:53:10
Parceria da Gerdau com a UFRGS possibilita a otimização de processos da usina de Charqueadas<p></p><p style="text-align&#58;left;"><em>Mais de 40 projetos de pesquisa já foram desenvolvidos pela universidade e contribuíram com a competitividade da unidade</em></p><p>Considerada referência mundial na linha de aços especiais, a usina da Gerdau em Charqueadas (RS), que conta com parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) para aprofundar conhecimentos técnicos, tem nos estudos realizados pela universidade oportunidades de otimizar sua produção. Pesquisas relacionadas à redução de perdas no processo de fabricação do aço, ao aumento de desempenho dos produtos e de novas empregabilidades para coprodutos, além de contribuírem para maior competitividade do negócio, são valiosas fontes de iniciativas de inovação.</p><p>A parceria teve início nos anos 90, envolvendo dezenas de alunos e professores da graduação e da pós-graduação da UFRGS. &quot;Além de ser uma oportunidade para identificar novas soluções para a empresa a partir de aprofundamentos técnicos, a parceria contribui para que os alunos tenham a oportunidade de desenvolver soluções que podem se tornar referência no segmento do aço&quot;, afirma Maurício Metz, gerente Executivo da planta de Charqueadas. </p><p>A contribuição da academia tem sido significativa para a unidade. Até o momento, já foram desenvolvidos mais de 40 projetos, dos quais três estão em andamento. Com o apoio das pesquisas, já foi possível para a usina, por exemplo, utilizar modelamentos matemáticos e físicos para a otimização de processos como o de desgaseificação a vácuo, de lingotamento contínuo, de conformação mecânica a quente, de laminação e de tratamentos térmicos que permitiram obter ganhos em qualidade, custos e produtividade.&#160;​</p>https://www.gerdau.com/br23/11/2015 18:15:0923/11/2015 18:15:09
Gerdau organiza campeonato de futebol em Charqueadas e arrecada 350kg de alimentos na primeira rodada<p></p><p><em>Doações foram recolhidas no sábado (17) para contribuir com a ajuda às vítimas das chuvas que atingiram a região</em></p><p><span style="line-height&#58;1.6;">O final de semana foi marcado por solidariedade e diversão no Centro Poliesportivo Gerdau Charqueadas. Na tarde de sábado (17), ocorreu a primeira rodada do campeonato de futebol Copa Gerdau 2015 – Atletas da Solidariedade, que contou com a participação de 176 jogadores, de quatro equipes, além de integrantes da comunidade e do poder público. Foram arrecadados 350 kg de alimentos não-perecíveis, doados para a Defesa Civil de Charqueadas e São Jerônimo e destinados às vítimas das chuvas que atingiram o Estado nos últimos dias.</span></p><p><span style="line-height&#58;1.6;">Na primeira rodada, o Palmeiras venceu o Clubinho por 4 a 2, e o Jeromina ganhou do Estrela por 3 a 1. O Aspec derrotou a Gerdau por 2 a 1. Na próxima, que será no dia 24, o Aspec enfrenta o Clubinho às 14h, e o Jeromina o Palmeiras às 16h. Para participar, os convidados devem levar 1kg de alimento não-perecível por pessoa. A competição segue até dezembro e, em caso de chuva, as atividades serão canceladas e remarcadas.&#160;</span></p><p><span style="line-height&#58;1.6;">Organizada pela Gerdau, a iniciativa visa estreitar a união entre atletas, comunidade, clubes e poder público, além de melhorar a qualidade de vida da população por meio do esporte e lazer. O campeonato busca, também, estimular a cooperação através das doações, que continuarão sendo entregues àqueles que estão em situação de risco devido às enchentes.​</span></p>https://www.gerdau.com/br23/11/2015 18:07:2023/11/2015 18:07:20
Acafro promove Semana da Consciência Negra<p></p><p style="text-align&#58;justify;">Entre os dias 18 e 21 de novembro (quarta a sábado), a Associação de Cultura Afro-Brasileira de Ouro Branco (Acafro), iniciativa que conta com o apoio da Gerdau, realiza uma série de atividades gratuitas em comemoração a Semana da Consciência Negra, em Ouro Branco. A programação inclui cursos, apresentações culturais e troca de cordas de capoeira. </p><p style="text-align&#58;justify;">Esta é a quinta edição do evento e, segundo Wanderson Wagner de Campos, coordenador geral da Acafro, essa é mais uma oportunidade de mostrar a importância da igualdade racial. &quot;Ainda temos muito que evoluir e a Semana da Consciência Negra é uma forma de reforçarmos que todos são iguais, não há diferença entre etnias. O negro é bonito, inteligente e talentoso, assim como as pessoas de outras cores&quot;, afirma.</p><p style="text-align&#58;justify;">Não é necessário fazer inscrição para as atividades, basta comparecer ao local. </p><p style="text-align&#58;justify;"><strong>Sobre a Acafro</strong></p><p style="text-align&#58;justify;">A entidade está há seis anos em Ouro Branco, Congonhas, Entre Rios de Minas e Lobo Leite. Atualmente, cerca de 200 alunos participam do projeto que oferece aulas de capoeira, percussão, teatro e dança de rua. A iniciativa é direcionada pelo Instituto Gerdau, responsável pelas políticas e diretrizes de responsabilidade social da empresa, e atende crianças e adolescentes a partir dos cinco anos de idade.</p><p style="text-align&#58;justify;"><strong style="line-height&#58;1.6;">Sobre a Gerdau</strong></p><p style="text-align&#58;justify;">A Gerdau segue os princípios do desenvolvimento sustentável e acredita que o crescimento de uma empresa está diretamente ligado ao relacionamento ético e socialmente responsável com todos os públicos com os quais se relaciona. Com mais de 114 anos de história e presente em 14 países, por meio de operações que atuam nas várias etapas da indústria do aço, a Empresa tem trabalhado em iniciativas voltadas à educação, mobilização voluntária e qualidade em gestão. Em Minas Gerais, que possui riquezas históricas e culturais, a Gerdau também apoia projetos voltados à preservação do patrimônio.</p><p style="text-align&#58;justify;">A Companhia é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. A Gerdau possui plantas industriais nas Américas.​</p>https://www.gerdau.com/br23/11/2015 18:04:5323/11/2015 18:04:53
Programa Gerdau Germinar finaliza mais uma edição do Projeto Monitoramento Participativo das Águas<p style="text-align&#58;left;"><em>​Iniciativa reúne dez instituições públicas de ensino de seis localidades do interior de Minas Gerais</em></p><p style="text-align&#58;justify;"><span style="line-height&#58;1.6;">No dia 13 de novembro, o Seminário de Encerramento do Projeto Monitoramento Participativo das Águas marca a finalização da segunda edição da iniciativa, promovida pelo Programa Gerdau Germinar em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). </span><span style="line-height&#58;1.6;">Por meio da atividade, professores e alunos realizam ações voltadas para o desenvolvimento sustentável de suas comunidades.</span></p><p style="text-align&#58;justify;">De março a novembro, estudantes das escolas municipais e estaduais de Itabirito, Ouro Branco, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Moeda e Mota (Ouro Preto) ficaram responsáveis por monitorar um rio, córrego ou lagoa localizada próximo ao colégio para acompanhar a qualidade da água. Antes do início do projeto, educadores receberam um ecokit e foram orientados por profissionais da UFMG sobre as características e cuidados para preservação dos recursos hídricos.&#160;</p>https://www.gerdau.com/br23/11/2015 18:01:2623/11/2015 18:01:26
Sempre Um Papo recebe Leila Ferreira em Conselheiro Lafaiete<p><span style="line-height&#58;1.6;text-align&#58;justify;">O Sempre Um Papo e a Gerdau recebem a escritora e jornalista, Leila Ferreira, para um bate-papo sobre o tema &quot;A arte de ser leve&quot;, abordando comportamentos e valores que podem deixar a vida mais leve e fazer de todos nós pessoas mais agradáveis e civilizadas. Ilustrando a conversa com histórias do cotidiano, a autora aborda temas como bom humor, gentileza, consumismo, uso excessivo da tecnologia, pressa e a necessidade de aprendermos a conviver de forma mais harmoniosa e a viver com mais simplicidade. O evento, que tem o patrocínio da Gerdau, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, ocorre no dia 17 de novembro, terça-feira, às 19h30, na </span><span style="line-height&#58;1.6;text-align&#58;justify;">Faculdade Santa Rita -FASAR. A entrada é gratuita.</span></p><p style="text-align&#58;justify;"><strong>LEILA FERREIRA </strong>é jornalista e<strong> </strong>mestre em Comunicação, pela Universidade de Londres. Foi repórter da Rede Globo Minas por cinco anos e durante 10 anos apresentou o programa &quot;Leila Entrevista&quot; (Rede Minas e TV Alterosa/SBT), que produziu 13 séries internacionais e por onde passaram mais de 1,6 mil entrevistados. Colaboradora da revista Marie Claire é autora dos livros &quot;Mulheres&#58; por que será que elas…?&quot;, &quot;A arte de ser leve&quot; e &quot;Viver não dói&quot;, ambos da editora Globo.</p><p style="text-align&#58;justify;"><strong>Sempre Um Papo </strong></p><p style="text-align&#58;justify;">Criado pelo gestor cultural Afonso Borges, há 29 anos, o &quot;Sempre Um Papo – Literatura em Todos os Sentidos&quot; promove a difusão do livro e seu autor através de lançamentos de livros antecedidos por debates informais. Já atuou em mais de 30 cidades brasileiras, tendo realizado mais de 5.000 eventos com um público presente estimado em 1,6 milhão de pessoas. O encontro presencial converge para a televisão, sendo exibido, aos sábados e domingos, na TV Câmara. Desdobra-se para a série de DVDs educativos &quot;Cultura Para a Educação&quot;, em sua sexta edição, distribuído para mais de 6.000 escolas brasileiras, gratuitamente. E no site www.sempreumpapo.com.br, estão disponíveis mais de 300 programas com escritores, além de diversos seminários. Com o programa &quot;Ler Convivendo&quot;, em vigor há 8 anos, adota bibliotecas comunitárias em Minas Gerais ao promover 3 atividades&#58; doação de livros, palestras com escritores e capacitação de voluntários. Há dois anos Afonso Borges conduz, na Rádio CBN Belo Horizonte, o boletim &quot;Mondolivro – o blog sonoro da literatura&quot;. </p><p style="text-align&#58;justify;"><strong>Gerdau</strong></p><p style="text-align&#58;justify;">A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Com mais de 45 mil colaboradores, a Gerdau possui plantas industriais em 14 países – nas Américas, na Europa e na Ásia –, as quais somam uma capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas de aço por ano. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. Com mais de 120 mil acionistas, as ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.​</p>https://www.gerdau.com/br23/11/2015 17:57:5023/11/2015 17:57:50
Tudo no azul no MM Gerdau<p>Durante todas as noites do mês de novembro, a fachada o prédio do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal, na Praça da Liberdade, vai se iluminar de azul. A iniciativa integra a &quot;Saúde é Atitude! Campanha de Promoção à Saúde Homem&quot;, promovida pela Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais. O objetivo é conscientizar os homens sobre as práticas de saúde que contribuem para melhorar a qualidade de vida. Em todo o mundo, desde 2003, o mês de novembro é azul, quando teve início, na Austrália, uma campanha com foco no Dia Mundial do Enfretamento ao Câncer de Próstata e no Dia do Homem, celebrados nos dias 17 e 19 de novembro, respectivamente. Aqui no Brasil, muitos profissionais de saúde pública e coletiva entenderam que era necessário ampliar este conceito para uma abordagem que dialogasse com a promoção da saúde integral do homem.​​</p>https://www.gerdau.com/br23/11/2015 17:53:5223/11/2015 17:53:52
Sempre Um Papo com Leo Cunha<p><span style="line-height&#58;1.6;text-align&#58;justify;">O Sempre Um Papo e a Gerdau convidam o professor e escritor, Leo Cunha, para o debate sobre o tema &quot;Poesia e Outras Brincadeiras com as Palavras&quot;. No encontro, o autor aborda sobre as formas de se trabalhar com diversos gêneros da literatura como poemas e crônicas que lidam, de forma lúdica, com a palavra, a memória e a imaginação. O evento, que tem o patrocínio da Gerdau, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, ocorre no dia 10 de novembro, terça-feira, às 13h30, na Escola Estadual Senador Melo Viana, em Moeda, com entrada gratuita.</span></p><p style="text-align&#58;justify;"><strong style="line-height&#58;1.6;">Leo Cunha </strong><span style="line-height&#58;1.6;">é</span><strong style="line-height&#58;1.6;"> </strong><span style="line-height&#58;1.6;">graduado em Comércio Exterior, pela UNA e Comunicação Social, pela PUC-BH. É especialista em literatura infantil e juvenil e mestre em Ciência da Informação. Divide suas atividades entre as aulas de jornalismo cultural, que leciona na UNI-BH e a escrita de contos juvenis, atividade que iniciou com o livro &quot;Pela Estrada Afora&quot; (1993). De lá pra cá, o autor soma mais de 40 publicações, entre livros autorais e coletâneas. Já venceu seis concursos literários, entre eles o Prêmio Jabuti - Autor Revelação do Ano em Literatura Infantil (1994) e Prêmio FNLIJ Odylo Costa com O melhor livro de poesia (2002). Recentemente, ganhou mais um prêmio da FNLIJ com o livro &quot;Poesia para Crianças&#58; Conceitos, Tendências e Práticas&quot;, na categoria Livro Teórico.</span></p><p style="text-align&#58;justify;"><strong style="line-height&#58;1.6;"><br></strong></p><p style="text-align&#58;justify;"><strong style="line-height&#58;1.6;">Sempre Um Papo</strong></p><p style="text-align&#58;justify;"><span style="line-height&#58;1.6;">Criado pelo gestor cultural e idealizador do Fliaraxá, Afonso Borges, há 29 anos, o Sempre Um Papo&quot; promove a difusão do livro e seu autor através de lançamentos de livros antecedidos por debates informais. Já atuou em mais de 30 cidades brasileiras, tendo realizado mais de 5.000 eventos com um público presente estimado em 1,6 milhão de pessoas. O encontro presencial converge para a televisão, sendo exibido, aos sábados e domingos, na TV Câmara. Desdobra-se para a série de DVDs educativos &quot;Cultura Para a Educação&quot;, em sua sexta edição, distribuído para mais de 6.000 escolas brasileiras, gratuitamente. E no site </span><a href="http&#58;//www.sempreumpapo.com.br/" style="line-height&#58;1.6;background-color&#58;rgba(255, 255, 255, 0.85098);">www.sempreumpapo.com.br</a><span style="line-height&#58;1.6;">, estão disponíveis mais de 300 programas com escritores, além de diversos seminários. Com o programa &quot;Ler Convivendo&quot;, em vigor há 8 anos, adota bibliotecas comunitárias em Minas Gerais ao promover 3 atividades&#58; doação de livros, palestras com escritores e capacitação de voluntários. Há dois anos Afonso Borges conduz, na Rádio CBN Belo Horizonte, o boletim &quot;Mondolivro – o blog sonoro da literatura&quot;.</span></p><p style="text-align&#58;justify;"><strong style="line-height&#58;1.6;">Gerdau</strong></p><p style="text-align&#58;justify;"><strong style="line-height&#58;1.6;"></strong><span style="line-height&#58;1.6;">A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Com mais de 45 mil colaboradores, a Gerdau possui plantas industriais em 14 países – nas Américas, na Europa e na Ásia –, as quais somam uma capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas de aço por ano. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. Com mais de 120 mil acionistas, as ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.</span><span style="line-height&#58;1.6;">​</span></p>https://www.gerdau.com/br23/11/2015 17:47:5523/11/2015 17:47:55

De
Nome
Para
Nome
E-mail